Um fabuloso trabalho de jardinagem

Hoje, ao me levantar, me deparei com um belíssimo trabalho feito em frente à minha casa. Infelizmente não pude identificar os artistas (Eletropaulo? Prefeitura de SP? Anônimo?), mas este tipo de trabalho pode ser visto esporadicamente pela cidade inteira.

Imagino a concepção deste tipo de obra:

-Sabe como se usa uma serra?

-Esse lado aqui é pra baixo. Né?

-IIIIiiisso. Corta lá. Tá atrapalhando os fios.

Antes…

 
…depois.
 

 

Percebam a perfeição, a mobilidade, a sensibilidade.

Como frustrar um aluno

NOTA 1: A frustração presente no título e texto é, exclusivamente, minha opinião referente a um evento do qual fui forçado a participar e que substituiu uma aula que julgo importante. Não tenho nada contra o concurso File Prix Lux.

NOTA 2: A atividade relatada abaixo valia de 0 a 10 horas de atividade complementar.  Por ter conseguido relatar toda a frustração que senti tirei zero, com consciência e satisfação.

O evento foi um mistério para os alunos até a hora na qual aconteceu. Uns diziam ser uma peça de teatro, outros que seriam duas palestras de uma hora cada, mas a frustração se confirmou ao ver que seria simplesmente a divulgação do concurso File Prix Lux, que estimula o aparecimento de novos talentos na área de linguagens eletrônicas e digitais.

 O evento começou após uma pequena recepção, com bebidas e música eletrônica no prédio do Sesi. No local, nós alunos fomos informados que a aula externa só valeria como atividade complementar para quem ficasse até o fim do evento e retirasse um comprovante de comparecimento, que seria entregue na saída. Assinamos a lista de presença e entramos no anfiteatro, onde aconteceram duas performances artísticas e a promoção da votação do concurso.

 Sobre as apresentações tenho a dizer que foram completamente desinteressantes. Arte exige interpretação, mas ter que interpretar performances irritantes não é fácil. Qual o tipo de interesse que luzes desconexas movimentadas ao som de barulhos aleatórios (diz-se que foram captados em tempo real, não sei de onde) podem despertar? Em mim despertou apenas irritação. No meio das duas performances aborrecidas foi apresentado um tutorial de como votar nos concorrentes do File Prix Lux – o que realmente foi uma perda de tempo, visto que a votação não oferecia complicação alguma para merecer uma explicação.

 Ao final houve um coquetel oferecido para quem assistiu à propaganda – e foi lá que se completou minha frustração: fomos informados que tal o comprovante de comparecimento que seria entregue no final evento não seria necessário. A noite, infelizmente, além de um exercício de paciência infindável me deixou com a horrível sensação de ter sido enganado. Eu realmente não sabia o que o evento seria – se soubesse não iria; e só fiquei porque fui obrigado a esperar um comprovante que não foi entregue – senão teria ido embora logo que vi que seria uma perda de tempo entediante que não me acrescentaria nada.